Tomografia Computadorizada Goiânia, Goiás

Informações sobre Tomografia Computadorizada em Goiânia. Encontre aqui endereços e telefones de médicos especialistas, clínicas e hospitais em Goiânia, além de artigos sobre Tomografia Computadorizada.

Laboratório Santa Ines
(62) 3087-6149
Al Coronel Joaquim de Bastos 248 qd 217 lt 18
Goiânia, Goiás
 
Laboratório Base
(62) 3526-7300
Rua R 17 106 qd R14 lt 1
Goiânia, Goiás
 
Cedac Laboratório de Análises Clínicas
(62) 3211-4496
Avenida Belém 106
Goiânia, Goiás
 
Citocenter
(62) 3524-7100
Praça Coronel Joaquim Lúcio 20
Goiânia, Goiás
 
Citocenter
(62) 3524-6910
Avenida Veneza qd 80 lt 09
Goiânia, Goiás
 
Laboratório Ciac
(62) 3223-0443
Rua 10 349
Goiânia, Goiás
 
Núcleo de Análises Clínicas
(62) 3092-5920
Avenida 136 960
Goiânia, Goiás
 
Laboratório Unigen
(62) 3223-9446
Rua 9 A 626 qd 43A lt 7
Goiânia, Goiás
 
Laboratório Dom Bosco
(62) 3285-5237
Rua C 209 380 qd 526 lt 1
Goiânia, Goiás
 
Pró Mulher
(62) 3521-2530
Rua 138 96
Goiânia, Goiás
 

Tomografia Computadorizada

A tomografia computadorizada (TC) é um exame complementar imagiológico, capaz de evidenciar secções ou “fatias” do corpo. Essas imagens são obtidas por meio de um processamento por computador de informações coletadas em seguida à exposição do corpo a uma bateria de raios-X.Os princípios da TC são similares aos da radiografia convencional, na qual tecidos que apresentam composições distintas absorvem a radiação X de maneira diferente. Quando os tecidos são transpostos por raios X, os mais densos (como é o caso do fígado ou que são compostos por elementos mais pesados, como o cálcio presente nos ossos) absorvem mais radiação quando comparado com tecidos menos densos (como, por exemplo, os pulmões).Deste modo, a TC evidencia a quantidade de radiação absorvida por cada parte do corpo que está sob análise, traduzindo essas variações em imagens em escala de cinza. Cada pixel da imagem representa a média da absorção dos tecidos nesse local, expresso em unidades de Hounsfield (nome dado em homenagem ao idealizador da primeira máquina de TC).Desde a sua introdução na medicina, na década de 1970, a TC tornou-se uma importante ferramenta no diagnóstico de diferentes patologias. Recentemente, este exame tem sido amplamente utilizado na medicina preventiva.Durante o exame, o paciente permanece deitado e imóvel na mesa de exame que desliza lentamente através de uma abertura na unidade de TC. Concomitantemente, o anel de raio-X encontrado no interior do tomógrafo vai rodando envolta da mesa na qual o paciente se encontra, capturando imagens altamente detalhadas que podem, em um instante seguinte, serem exibidas em três dimensões. Sendo assim, este exame é capaz de analisar extensas áreas do corpo durante um único exame. Todavia, comumente são analisadas entre uma a duas regiões do corpo.Pode haver a necessidade do uso de contraste, objetivando aumentar a capacidade de diagnóstico de uma provável anormalidade na região estudada. O contraste consiste em uma substância líquida, administrada por via intravenosa durante a realização do exame. Certas vezes, o paciente pode sentir um gosto metálico na boca e calorões, que desaparecerão em seguida.Findado o exame, o radiologista irá analisar as imagens colhidas durante a TC, efetuando o diagnóstico e emissão do laudo.Anteriormente à realização da TC, o paciente recebe orientações a respeito do preparo antialérgico, sendo que estes devem ser rigorosamente cumpridos. O paciente deve informar ao médico a existência de qualquer tipo de alergia ou doença. É necessária a realização de um jejum de 6 horas previamente ao exame.Fontes:http://pt.wikipedia.org/wiki/Tomografia_computadorizadahttp://www.siemens.com.br/templates/coluna1.aspx?channel=2128http://www.radicom.com.br/tomo.htmhttp://www.copacabanarunners.net/tomografia.htmlFoto: http://www.tbrhsc.net/programs_&_services/diagnostic_imaging.asp