Laringoscopia São Paulo, São Paulo

Informações sobre Laringoscopia em São Paulo. Encontre aqui endereços e telefones de médicos especialistas, clínicas e hospitais em São Paulo, além de artigos sobre Laringoscopia.

Genoa Biotecnologia
(11) 3062-3133
Rua Desembargador Eliseu Guilherme 69 - 9
São Paulo, São Paulo
 
Laboratório Oswaldo Cruz
(11) 2682-5000
Rua Santo Alexandre 236
São Paulo, São Paulo
 
U C D Centro Diagnóstico
(11) 5052-3900
Avenida Chibarás 779
São Paulo, São Paulo
 
Imunolab
(11) 3662-4050
Avenida Pacaembu 1261
São Paulo, São Paulo
 
Laboratório Campana
(11) 2853-9722
Rua Duarte de Azevedo 168 cj 181
São Paulo, São Paulo
 
Hipermed
(11) 5523-9805
Praça Dona Benta Vieira 71
São Paulo, São Paulo
 
Centro de Tomografia Por Computador
(11) 3284-5122
Rua Peixoto Gomide 569
São Paulo, São Paulo
 
Diagnósticos América
(11) 3743-7786
Rua Jandiatuba 566
São Paulo, São Paulo
 
Weller Works
(11) 2097-9625
Praça José Giudice 19
São Paulo, São Paulo
 
Cimerman Análises Clínicas
(11) 3826-1044
Avenida Angélica 672 cj 151
São Paulo, São Paulo
 

Laringoscopia

Laringoscopia é um procedimento realizado para diagnosticar afecções das vias aéreas altas (nariz, faringe e laringe), por meio de um aparelho denominado laringoscópio, que possui uma mini-câmera em sua extremidade.Este procedimento dura de 5 a 10 min, normalmente, e deve ser realizado sob anestesia tópica da faringe e laringe supraglótica. O paciente encontra-se sentado e, normalmente, introduz-se o laringoscópio pela boca até alcançar a faringe. O médico visualiza no monitor os locais por onde o aparelho passa. Uma pequena parcela dos pacientes pode apresentar ânsia de vômito quando o aparelho atravessa a garganta, podendo ser necessária a sedação deste, ou então, a realização do exame pelo nariz (nasolaringoscopia). Este procedimento normalmente é realizado em crianças.Caso o médico observe alguma lesão, pode ser necessária a realização de biópsia, devendo, portanto, sedar ou anestesiar o paciente.A laringoscopia é indicada em indivíduos que apresentam rouquidão por um longo período de tempo (disfonia), refluxo laringe-faringe (pigarro), tosse persistente, dor prolongada, sensação de corpo estranho e falta de ar.O exame é contra-indicado em casos de pacientes que possuem cardiopatias graves, que são alérgicos aos fármacos utilizados no procedimento, que apresentam doenças pulmonares crônicas, distúrbios neurológicos, entre outras características que o médico deve avaliar antes da realização do exame.Após o exame, existem algumas recomendações que devem ser seguidas. São elas:Alimentação leve uma hora após a realização do procedimento;Evitar tossir, espirrar, pigarrear e assoar o nariz por, pelo menos, uma hora, ou então, até que passe o efeito do anestésico local;Fazer gargarejo ou chupar pastilhas anti-sépticas em casos de dor de garganta ou rouquidão resultante da introdução do laringoscópio;Aos pacientes que forem submetidos à sedação endovenosa, recomenda-se não ingerir bebidas alcoólicas, repousar e não dirigir dentro das 12 horas seguintes ao exame;Fontes:http://www.conhecersaude.com/exames-medicos/l/3098-Laringoscopia.htmlhttp://pt.wikipedia.org/wiki/Laringoscopiahttp://marcelogregorio.site.med.br/index.asp?PageName=Laringoscopiahttp://www.medipedia.pt/home/home.php?module=artigoEnc&id=205http://www.marloscoelho.com.br/conteudo.php?area=endoscopia_respiratoria&idioma=1