Histerossonografia Salvador, Bahia

Informações sobre Histerossonografia em Salvador. Encontre aqui endereços e telefones de médicos especialistas, clínicas e hospitais em Salvador, além de artigos sobre Histerossonografia.

Laboratório de Análises João Pinto Cunha
(71) 3353-1088
Rua Altino Serbeto de Barros 119 lj 6
Salvador, Bahia
 
Biotest Laboratório de Análises Químicas
(71) 3321-2000
Rua da Mouraria 1
Salvador, Bahia
 
Clam - Laboratório de Análises Clínicas
(71) 3312-2904
Rua Henrique Dias 298
Salvador, Bahia
 
Lpc Laboratório
(71) 3245-3355
Avenida Centenário 54
Salvador, Bahia
 
Laboratório de Análises Clínicas Spalazanni
(71) 3241-5276
Estrada da Liberdade 74 s 29
Salvador, Bahia
 
Clilab
(71) 3351-6680
Avenida Antônio Carlos Magalhães 771 s 509 s 510
Salvador, Bahia
 
Lapac
(71) 3321-3164
Avenida São Rafael 64
Salvador, Bahia
 
Analisa Laboratório de Análises Clínicas
(71) 3381-8899
Rua Frederico Costa 115
Salvador, Bahia
 
Serviço de Imunologia
(71) 3237-7353
Rua Doutor Augusto Viana 1
Salvador, Bahia
 
Laboratório Clam
(71) 3211-1476
Rua A 25
Salvador, Bahia
 

Histerossonografia

A histerossonografia, também conhecida como sonohisterografia, consiste em uma variação da ultra-sonografia transvaginal, no qual é introduzida uma infusão de soro fisiológico no útero para a avaliação desse órgão.Tipicamente, este exame é antecedido por uma ultra-sonografia endovaginal normal, com o objetivo de avaliar o útero e ovários, sendo indicado em casos de sangramento vaginal, endométrio que apresenta alterações na ultra-sonografia convencional, casos de infertilidade, abortos copiosos e afecções miometriais que se estendem para a luz uterina.Este exame é realizado colocando-se um espéculo para identificação do orifício externo e colo do útero. Por conseguinte, realiza-se uma anti-sepsia do colo, introduzindo-se um cateter flexível que possui um balão inflável na sua extremidade, sendo este responsável por realizar a obstrução do canal cervical. Depois de realizada a fixação do cateter, remove-se o espéculo e introduz-se o transdutor endovaginal, dando início a gradual infusão de soro fisiológico (que varia de 5 a 10 ml), responsável por distender a cavidade uterina. Durante a realização do exame, a paciente pode sentir cólicas ocasionais, decorrentes da administração do soro na cavidade uterina. Após o exame, a paciente deve ser capaz de retomar suas atividades normais imediatamente.A histerossonografia habitualmente é programada para uma semana após findada a menstruação, período em que o revestimento uterino é classificado como “normal”. Contudo, o momento do exame pode variar de acordo com a sintomatologia apresentada pelo paciente e com a suspeita.Certos fatores dificultam a realização deste exame, como é o caso da estenose cervical (especialmente em mulheres menopausadas), aderências ou massas de grandes dimensões, impossibilitando a passagem e/ou a fixação do cateter ou a distensão do útero. Infrequentemente ocorre uma infecção decorrente de uma contaminação durante o exame.O exame é interpretado por um médico radiologista, responsável por analisar as imagens e emitir o laudo.Fontes:http://www.fleury.com.br/Medicos/SaudeEmDia/Artigos/Pages/Histerossonografia.aspxhttp://www.pacientesonline.com.br/exames/exames-de-imagem/item/5852-histerossonografiahttp://www.tuasaude.com/histerossonografia/http://www.rgimaging.com/us_hysteros.html