Endoscopia Digestiva Salvador, Bahia

Informações sobre Endoscopia Digestiva em Salvador. Encontre aqui endereços e telefones de médicos especialistas, clínicas e hospitais em Salvador, além de artigos sobre Endoscopia Digestiva.

Dna Laboratório
(71) 3344-7300
Rua Oswaldo Cruz 480
Salvador, Bahia
 
Centro de Medicina Laboratorial
(71) 3256-8590
Estrada da Liberdade 4 s 1
Salvador, Bahia
 
Seaclin Serviços de Análise Clínicas
(71) 3384-6523
Rua Silveira Martins 2550 lj 2
Salvador, Bahia
 
Amese
(71) 3235-0314
Rua Agnelo Brito 187 s 204
Salvador, Bahia
 
Laboratório Jaime Cerqueira
(71) 3359-7575
Avenida Antônio Carlos Magalhães 2487 sl 509
Salvador, Bahia
 
M F Couto Laboratório de Análises Clínicas Ltda
(71) 3264-6399
Rua Marquês de Caravelas 92
Salvador, Bahia
 
Alergholab
(71) 3362-3596
Rua Simões Filho 46
Salvador, Bahia
 
Clilab
(71) 3351-6680
Avenida Antônio Carlos Magalhães 771 s 509 s 510
Salvador, Bahia
 
Laboratório de Análises João Pinto Cunha
(71) 3353-1088
Rua Altino Serbeto de Barros 119 lj 6
Salvador, Bahia
 
Laboclin Laboratório de Análises Clínicas
(71) 3312-1204
Rua Plínio Lima 1
Salvador, Bahia
 

Endoscopia Digestiva

A endoscopia digestiva é um método de investigação de enfermidades esofágicas, estomacais e intestinais. É realizada através da introdução de tubos flexíveis (endoscópio) na cavidade oral ou anal. A primeira recebe o nome de endoscopia digestiva alta, a segunda de colonoscopia.Essa técnica permite visualizar a mucosa do trato digestivo, e realizar detalhada avaliação, bem como coletar material ou mesmo realizar pequenas cirurgias. A endoscopia digestiva alta é uma excelente técnica para investigação de diversos sintomas, como dor abdominal, náuseas, vômitos, dificuldade de deglutição, assim como elucidar causas de pequenos sangramentos do trato gastrointestinal alto. Este exame é muito mais preciso quando comparado com a radiografia na detecção de inflamações, úlceras e tumores.A endoscopia pode ser utilizada não apenas como técnica de diagnóstico, mas também no tratamento de doenças como dilatação de áreas estreitadas, interrupção de sangramentos de úlceras, ocluir varizes no esôfago e remoção de tumores benignos e malignos.A técnica é realizada sob sedação endovenosa, o que faz com que o paciente não sinta nenhuma dor ou desconforto. A endoscopia alta dura cerca de 5 a 10 minutos e a baixa dura de 15 a 30 minutos, podendo estender-se em situações mais complicadas.Após o término do exame, o paciente é conduzido até uma sala de recuperação, onde permanecerá em repouso por aproximadamente 15 a 30 minutos, tempo suficiente para despertar completamente. É obrigatória a presença de um acompanhante que conduzirá o paciente até sua residência. Nesse dia o paciente não deve dirigir, operar máquinas, assinar cheques, enfim, não pode tomar nenhuma decisão ou atitude importante.Apesar de existirem possíveis complicações, elas são raras. O mais comum é o sangramento local após alguma biópsia ou polipectomia (retirada de pólipos), mas normalmente é pequeno e pára sozinho. Outros riscos englobam reações aos sedativos utilizados, complicações de doenças pulmonares ou cardíacas e perfuração.O exame não é recomendado para gestantes. É realizado apenas quando os riscos forem considerados menores que os potenciais benéficos do exame, após uma decisão tomada entre o médico e o paciente.Fontes:http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?618http://www.cccastelo.com.br/eda.htmhttp://endoscopia-digestiva.net/http://www.drauziovarella.com.br/ExibirConteudo/1904/endoscopia-digestiva