Arteterapia Valinhos, São Paulo

Informações sobre Arteterapia em Valinhos. Encontre aqui endereços e telefones de médicos especialistas, clínicas e hospitais em Valinhos, além de artigos sobre Arteterapia.

Natu Green Produtos Naturais
(19) 3829-2396
Rua José Oscar 38
Valinhos, São Paulo
 
Adilson Cândido da Silva
(19) 2511-0055
Rua Doutor João Mascarenhas Neves 67
Campinas, São Paulo
 
Distribuidora de Alimentos da Anew
(19) 3253-4601
Tv Álvares de Azevedo 88
Campinas, São Paulo
 
Daflora Comercial
(19) 3295-5883
Rua dos Contabilistas 51
Campinas, São Paulo
 
Empório Marri
(19) 3251-7944
Rua Barreto Leme 2336
Campinas, São Paulo
 
Viva Saúde
(19) 3871-0693
Rua Alexandre Humberto Moletta 762
Valinhos, São Paulo
 
Aquantik Produtos Naturais
(19) 3225-5585
Rua Pacaembu 1066
Campinas, São Paulo
 
Farmácia Herbomed
(19) 3232-9623
Rua General Osório 646
Campinas, São Paulo
 
Buona Salute Produtos Naturais
(19) 3251-2355
Rua General Osório, 1761 Cambuí
Campinas, São Paulo
 
Bigelli Produtos Naturais
(19) 3231-8390
Rua Boaventura do Amaral 196
Campinas, São Paulo
 

Arteterapia

A arteterapia é um procedimento terapêutico que funciona como um recurso que busca interligar os universos interno e externo de um indivíduo, por meio da sua simbologia. É uma arte livre, conectada a um processo terapêutico, transformando-se numa técnica especial, não meramente artística. É uma forma de usar a arte como uma forma de comunicação entre o profissional e um paciente, buscando uma produção artística a favor da saúde.Embora seja uma atividade milenar, a arteterapia só suas técnicas terapêuticas solidamente no início do século XIX, pelo médico alemão Johann Reil. Ele cunhou um procedimento terapêutico, com finalidade psiquiátrica, onde se utilizou de formas artísticas, como desenhos, sons e textos. Posteriormente, estudos mais profundos encontraram conexões entre a arte e a psiquiatria. O célebre Jung também passou a trabalhar com a arte, como uma forma de atividade criativa que poderia expressar a personalidade do indivíduo. No Brasil, o psiquiatra Ulysses Pernambucano, no início do século XX, desenvolveu trabalhos que estimulavam a expressão artística dos pacientes. Hoje, a arteterapia se desenvolveu bastante, estando introduzida em diversos campos e com a formulação, proposta pela União Brasileira das Associações de Arteterapia – UBAAT, de critérios mínimos que guiam a formação deste profissional.O exercício da arteterapia deve ser fundamentado em diferentes referenciais teóricos, como os da psicanálise, da psicologia analítica, dentre outras técnicas vindas principalmente dos campos da psicologia, que considera essencial a compreensão do arteterapeuta sobre o que é o ser humano. De acordo com a abordagem tomada pelo arteterapeuta, os conceitos usados por ele podem se diferenciar bastante. Na psicologia analítica de Jung, por exemplo, a arte tem o objetivo criativo, fazendo com que a psique do indivíduo possa ser expressa através de imagens ou de símbolos, colocando ali seus sentimentos mais intensos e profundos. De acordo com esse entendimento, deve-se também analisar os sonhos do indivíduo pois, para Jung, esses também são formas de criações artísticas, porém inconscientes, que o arteterapeuta pode tentar buscar um significado.Partindo do princípio de que é muito difícil que um paciente consiga falar sobre alguns de seus conflitos pessoais ou traumas, a arteterapia se utiliza desses recursos artísticos para que essas expressões possam ser delineadas e analisadas, sempre buscando obter uma maior compreensão do indivíduo, trabalhando afim de encontrar uma espécie de libertação emocional, em que o indivíduo possa manifestar seus sentimentos de dor numa plataforma mais evasiva. O procedimento criativo envolvido na atividade artística pode ser terapêutico e enormemente enriquecedor sobre qualidade de vida dos pacientes. Por intermédio da expressão artística do pensar sobre os produtos resultantes, pessoas podem dilatar o conhecimento sobre si mesmas, aprendendo a lidar melhor com sintomas de stress e experiências traumáticas, melhorar seus recursos cognitivos, além de poderem usufruir das propriedades revitalizantes da produção artística. Uma obra de arte pode, por si só, imprimir emoções como alegria, desespero e dor, de uma forma completamente particular, relacionada ao estado mental em que se encontra aquele indivíduo. A procura da arteterapia é uma forma simples para resolução de confusões pessoais, é a possibilidade da catarse emocional de forma direta e não intencional.Fontes:http://en.wikipedia.org/wiki/Art_therapyhttp://www.marlytocantins.com.br/arteterapia1.htm